Rodízio dos Pneus: maior economia pro seu carro

Rodízio dos pneus: economia e desempenho nos carros

Você já fez o rodízio dos pneus no seu carro?

Trocar os pneus de posição é mais do que prolongar a vida útil dos sapatos, mas uma maneira economizar nos custos e manter equilibrado o desempenho da sua caranga.

Neste guia, nós vamos explicar para você qual é a importância e as vantagens de equilibrar os sapatos do seu carro e como isso pode ajudar você e o seu bolso!

Rodízio dos pneus: um alívio no bolso e equilíbrio na performance!

Quem encara ruas e avenidas todos os dias sabe da importância de ter um carro equilibrado. Superar irregularidades, frear e acelerar podem parecer tarefas simples, mas demandam muito esforço do conjunto de suspensão.

E com isso, o desempenho dos pneus é influenciado.

Estes desafios de quem dirige todos os dias, mais o conjunto motriz, faz com que o desgaste dos pneus não seja uniforme. A maioria dos carros no Brasil tem a força motriz na dianteira, o que une tração e esterço no mesmo eixo, sobre os mesmos pneus.

Portanto, o desgaste é acentuado neste conjunto e não realizar o rodízio dos pneus leva a um desequilíbrio em relação à traseira e troca prematura de pelo menos dois pneus.

Fora que, com o desgaste acentuado, os sapatos do seu carro ficam mais suscetíveis a furos e deformações.

Trocando a posição dos pneus, de forma correta, faz você equilibrar o desempenho em frenagens, rodar com mais segurança e aumenta o intervalo de compra – dando aquele refresco para o bolso.

Quando fazer o rodízio dos pneus?

O ideal é realizar o rodízio dos pneus a cada 10 mil quilômetros. Dessa forma, você trabalha com margens sobre desempenho e segurança por mais tempo – aumentando, de forma eficaz, o tempo de vida útil dos pneus.

Caso você não troque os pneus, é aconselhado deixar os mais novos no eixo traseiro, com intuito de garantir maior estabilidade em curvas, ainda mais durante condições chuvosas.

Como fazer o rodízio dos pneus?

É importante ficar atento ao formato dos pneus do seu carro, pois cada um tem uma distribuição diferente nos eixos do seu veículo. Confira como funciona com cada um:

Direcionais

O ideal é que pneus direcionais, aqueles que têm sentido único, sejam revezados no mesmo lado. Ou seja, o dianteiro direito passa para a traseira direita.

Como os desenhos da banda de rodagem são feitos para rodarem de uma única maneira, mudar a direção pode ocasionar perda desempenho, falta de estabilidade e segurança e desgaste prematuro.

Assimétricos

O jeito correto de fazer o rodízio dos pneus assimétricos é em X, pois possui banda de rodagem com desenho diferente entre os ombros.

Esse desenho diferente entre as “metades” dos pneus é o que garante um melhor apoio em curvas e escoamento de água, por isso, é necessário garantir que o desenho seja replicado tanto no eixo dianteiro, quanto no traseiro.

Simétricos

No caso dos pneus simétricos, que tem banda de rodagem idêntica quando dividida ao meio, você pode trocar de qualquer modo entre os eixos, pois não possui sentido de rotação. O desenho, neste modelo, foi projetado para oferecer as mesmas condições independente da roda em que estiver montado.

Do mesmo jeito que outros modelos, verifique sempre as condições do pneu, como ressecamento, bolhas e outras avarias antes de iniciar o rodízio.

Na Cantu tem!

Ficar com o carro parado não é um bom negócio, ainda mais quando podemos otimizar o desempenho dos pneus. Por isso, garanta que o rodízio dos pneus aconteça no tempo certo. Você economiza e mantém o bom desempenho da sua caranga, em todas as condições. 

Falando em bom desempenho da caranguinha, já leu o nosso conteúdo sobre pneus remold? Clique aqui e descubra tudo sobre esses modelos e quais os benefícios de comprar pneus novos. 

E, claro, a essa altura você já sabe, não é? Na Cantu tem!

Variedade de pneus da Cantu Pneus
Cantu Pneus: a mobilidade para o seu negócio

One thought on “Rodízio dos pneus: economia e desempenho nos carros

Deixe uma resposta